Entrevista com a professora Grace Kelly Silva Sobral Souza (Curso Licenciatura em Ciências Humanas/Sociologia) – Data: 23/07/2018

Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual do Maranhão (2013). Graduada em Turismo pela Universidade Federal do Maranhão (2015). Pós-graduada em Supervisão e Orientação Educacional pela Universidade Cruzeiro do Sul. Mestre pelo Programa de Pós-graduação em Políticas Públicas pela Universidade Federal do Maranhão (2017). Atualmente é pesquisadora do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da Universidade Federal do Maranhão – NEAB-UFMA, onde atua nas pesquisas sobre Patrimônio Cultural Afro-Maranhense, Educação das Relações Étnico-Raciais e Relações de Gênero. É também integrante do grupo de Pesquisa Juventude e práticas educativas em Educação de Jovens e Adultos pela Universidade de São Paulo e do Grupo de Pesquisa e Extensão sobre Relações de Gênero Étnicos, Raciais, Mulheres e Feminismo da Universidade Federal do Maranhão.

PET- Ciências Naturais: Fale um pouco sobre sua escolha dessa profissão

Profa. Grace Kelly

A minha inserção na graduação em Pedagogia na UEMA se deu a partir da minha relação familiar, onde boa parte de minha família, sobretudo mulheres, são professoras. Eu cresço a partir desse momento dentro da minha família com esse meu histórico, já com o objetivo de sair do Ensino Médio e cursar Pedagogia, entrando nesse curso no ano de 2009 no período noturno, porém desafiador, pois tal curso era distante da minha casa, problemas básicos. Mas conclui o curso a pesar das dificuldades e posteriormente concluo o curso de Turismo em 2015 já encantada pela questão patrimonial, do acervo histórico de São Luís e também encantada pela língua estrangeira o Francês, língua pela sou apaixonada. A partir de então eu entro no mestrado de Políticas Públicas pra mim uma realização, fazendo com que eu expandisse minha visão para ir além da Academia, visto que no curso de Pedagogia eu já trabalhava com a temática Étnico Racial no Turismo trabalhei com o Patrimônio Cultural e Imaterial Afro- Brasileiro, e no mestrado eu dou uma retomada para a minha história de vida trabalhando com a questão de gênero, educação e mulheres negras que foi a perspectiva do meu mestrado e com a construção de identidade.

PET- Ciências Naturais: Como se deu sua vinda para Bacabal?

Profa. Grace Kelly

Bom, assim que finalizei o curso de mestrado, percebi que a minha profissão era ser professora, eu parto da educação infantil, trabalhei sempre em creche e depois eu vou para o Ensino Fundamental e Médio. Mas a minha vinda para Bacabal se deu a partir do seletivo de professor substituto que havia sido lançado. Eu vi isso como uma oportunidade de ter um olhar para a Educação Superior e trazer a minha perspectiva de estudo. E quando abriu o seletivo aqui para Bacabal, eu olhei como se fosse um norte de voltar novamente aos meus estudos e contribuir com o curso de Ciências Humanas. Por ser um curso Interdisciplinar e por eu também ter uma formação Interdisciplinar, eu vejo isso como uma forma de diálogo e troca de experiências com os alunos e comigo. Em todas as minhas disciplinas eu tenho meus momentos de reflexão abertas por diálogo para além do teórico.

PET- Ciências Naturais: Quais as suas linhas de pesquisa e atuação?

Profa. Grace Kelly

Eu trabalho com a temática “A Educação para as Relações Étnicos-raciais”, e a perspectiva de “Gênero e Educação” e sobretudo a partir das novas epistemologias que vão surgindo principalmente sobre as mulheres negras.

PET- Ciências Naturais: Na sua perspectiva qual a importância do curso de Licenciaturas em Ciências Humanas – Sociologia?

Profa. Grace Kelly

 O curso de Ciências Humanas aqui em Bacabal tem muito a crescer, acredito que a gente avançou bastante, pois o mesmo faz com que nossos alunos reflitam a teoria com a prática e vejam a interdisciplinaridade na prática, eu penso que dessa forma se avança. Acredito que o objetivo agora seja transcender a Universidade para as escolas, para outros espaços aqui mesmo do município e levar aquilo que tentamos compreender em sala de aula para esses meios, o que está sendo produzido pelos alunos e professores, como vocês que estão no Pet, que estão produzindo e levando para fora da Universidade e publicando, é preciso mostrar que Bacabal tem sua identidade, que é diferente de outros lugares.

 Entrevista realizada por Laís Crystina de Moura Vieira e Ana Cristina Santos Sousa.

Anúncios

Sobre meublesborges

Professor do Curso de Licenciatura em Educação do Campo. Graduação em Química Industrial. Mestrado e Doutorado em Agronomia (Solos e Nutrição de Plantas, as especificamente Química do Solo na Área de Meio Ambiente). Desenvolvo trabalhos na área de Educação Ambiental e Tecnologias Ambientalmente Saudáveis e de Baixo Custo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s