NOSSA PROGRAMAÇÃO:

– Prosseguem nossos projetos de pesquisa.

– Dia 23 de agosto o PET participará da Videoconferência “Agroecologia e Agricultura Familiar: a prática à prova da ideologia”, com Julien Blanc, pesquisador do laboratório de Etnobiologia do Museu Nacional de História Natural (Paris), que ocorrerá no que será transmitida no auditório Mário Meireles, CCH-UFMA-São Luís e será transmitido no auditório da UFMA/Campus Bacabal.

– Do dia 18 a 21 de setembro ocorrerá II Semana Interdisciplinar de Educação e I Workshop do PET de Ciências Naturais – UFMA/Bacabal.

Anúncios

Entrevista com a professora Grace Kelly Silva Sobral Souza (Curso Licenciatura em Ciências Humanas/Sociologia) – Data: 23/07/2018

Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual do Maranhão (2013). Graduada em Turismo pela Universidade Federal do Maranhão (2015). Pós-graduada em Supervisão e Orientação Educacional pela Universidade Cruzeiro do Sul. Mestre pelo Programa de Pós-graduação em Políticas Públicas pela Universidade Federal do Maranhão (2017). Atualmente é pesquisadora do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da Universidade Federal do Maranhão – NEAB-UFMA, onde atua nas pesquisas sobre Patrimônio Cultural Afro-Maranhense, Educação das Relações Étnico-Raciais e Relações de Gênero. É também integrante do grupo de Pesquisa Juventude e práticas educativas em Educação de Jovens e Adultos pela Universidade de São Paulo e do Grupo de Pesquisa e Extensão sobre Relações de Gênero Étnicos, Raciais, Mulheres e Feminismo da Universidade Federal do Maranhão.

PET- Ciências Naturais: Fale um pouco sobre sua escolha dessa profissão

Profa. Grace Kelly

A minha inserção na graduação em Pedagogia na UEMA se deu a partir da minha relação familiar, onde boa parte de minha família, sobretudo mulheres, são professoras. Eu cresço a partir desse momento dentro da minha família com esse meu histórico, já com o objetivo de sair do Ensino Médio e cursar Pedagogia, entrando nesse curso no ano de 2009 no período noturno, porém desafiador, pois tal curso era distante da minha casa, problemas básicos. Mas conclui o curso a pesar das dificuldades e posteriormente concluo o curso de Turismo em 2015 já encantada pela questão patrimonial, do acervo histórico de São Luís e também encantada pela língua estrangeira o Francês, língua pela sou apaixonada. A partir de então eu entro no mestrado de Políticas Públicas pra mim uma realização, fazendo com que eu expandisse minha visão para ir além da Academia, visto que no curso de Pedagogia eu já trabalhava com a temática Étnico Racial no Turismo trabalhei com o Patrimônio Cultural e Imaterial Afro- Brasileiro, e no mestrado eu dou uma retomada para a minha história de vida trabalhando com a questão de gênero, educação e mulheres negras que foi a perspectiva do meu mestrado e com a construção de identidade.

PET- Ciências Naturais: Como se deu sua vinda para Bacabal?

Profa. Grace Kelly

Bom, assim que finalizei o curso de mestrado, percebi que a minha profissão era ser professora, eu parto da educação infantil, trabalhei sempre em creche e depois eu vou para o Ensino Fundamental e Médio. Mas a minha vinda para Bacabal se deu a partir do seletivo de professor substituto que havia sido lançado. Eu vi isso como uma oportunidade de ter um olhar para a Educação Superior e trazer a minha perspectiva de estudo. E quando abriu o seletivo aqui para Bacabal, eu olhei como se fosse um norte de voltar novamente aos meus estudos e contribuir com o curso de Ciências Humanas. Por ser um curso Interdisciplinar e por eu também ter uma formação Interdisciplinar, eu vejo isso como uma forma de diálogo e troca de experiências com os alunos e comigo. Em todas as minhas disciplinas eu tenho meus momentos de reflexão abertas por diálogo para além do teórico.

PET- Ciências Naturais: Quais as suas linhas de pesquisa e atuação?

Profa. Grace Kelly

Eu trabalho com a temática “A Educação para as Relações Étnicos-raciais”, e a perspectiva de “Gênero e Educação” e sobretudo a partir das novas epistemologias que vão surgindo principalmente sobre as mulheres negras.

PET- Ciências Naturais: Na sua perspectiva qual a importância do curso de Licenciaturas em Ciências Humanas – Sociologia?

Profa. Grace Kelly

 O curso de Ciências Humanas aqui em Bacabal tem muito a crescer, acredito que a gente avançou bastante, pois o mesmo faz com que nossos alunos reflitam a teoria com a prática e vejam a interdisciplinaridade na prática, eu penso que dessa forma se avança. Acredito que o objetivo agora seja transcender a Universidade para as escolas, para outros espaços aqui mesmo do município e levar aquilo que tentamos compreender em sala de aula para esses meios, o que está sendo produzido pelos alunos e professores, como vocês que estão no Pet, que estão produzindo e levando para fora da Universidade e publicando, é preciso mostrar que Bacabal tem sua identidade, que é diferente de outros lugares.

 Entrevista realizada por Laís Crystina de Moura Vieira e Ana Cristina Santos Sousa.

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA NA ESCOLA NA FORMAÇÃO DO CIDADÃO AUTÔNOMO E CRÍTICO NO MUNDO GLOBALIZADO

Uma leitura eficiente na sociedade do conhecimento prevê que: “o ser humano precisa realizar leituras diversificadas e de qualidade para sobreviver na era da globalização. Exercer o hábito da leitura se faz necessário e urgente diante de tantas informações que chegam rapidamente até nós (Carvalho et. al., 2006, p. 20).

A leitura é importante desde a educação infantil, onde as crianças terão seu primeiro contato com esse mundo do conhecimento, para que assim a prática da leitura se torne um hábito cotidiano e assim as crianças possam ampliar seus conhecimentos possibilitando um leque de informações sobre o meio social, educacional e familiar. Pesquisas apontam que crianças onde têm maiores interações em casa, seu potencial é bem mais elevado no processo formativo educacional, dentro desse contexto a participação da família é fundamental para o desenvolvimento educacional da criança, ou seja, atividades corriqueiras do dia a dia no seio familiar podem ter grande influência e assim a criança pode desenvolver o hábito da leitura na sua vida escolar. Nesse processo de ensino aprendizagem o professor tem o papel fundamental por ser o mediador do conhecimento. Diante disso, a escola deve buscar conhecer e desenvolver na criança as competências da leitura e da escrita e como a literatura infantil pode influenciar de maneira positiva neste processo (Bakhtin, 1992). Dessa forma, habilidade na escrita e ampliação no vocabulário será positiva para a criança em elevado grau, podendo alcançar nível superior.

Segundo Cardoso (2012) a escola precisa desenvolver capacidades relacionadas à compreensão, à interação e à interpretação. É preciso que o sujeito aprenda desde pequeno para que serve a leitura, nas mais diversas instâncias e, ao mesmo tempo, aprofunde e aprimore este conhecimento na escola.

 

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA NO ENSINO SUPERIOR

A vida acadêmica é permeada por grandes desafios, ao adentrar no Ensino Superior muitos alunos desistem no meio do caminho por vários motivos, e um dos principais é a ausência do hábito da leitura. É fundamental na vida de qualquer universitário, independente do curso ou instituição, estar constantemente dedicado a ler e compreender, o que é totalmente diferente de somente ler. Em se tratando de leitura é necessário ir bem mais além, um grande problema que se tem enfrentado e observado no âmbito superior, é o analfabetismo funcional. Os discentes, de um simples texto, não conseguem subtrair informações importantes. A respeito do analfabetismo funcional pode-se dizer o seguinte:

Termo que se refere ao tipo de instrução em que a pessoa sabe ler e escrever, mas é incapaz de interpretar o que lê e de usar a leitura e a escrita em atividades cotidianas. Ou seja, o analfabeto funcional não consegue extrair sentido das palavras nem colocar ideias no papel por meio do sistema de escrita, como acontece com quem realmente foi alfabetizado. (MENEZES, 2001, p.)

Nota-se que não é só simplesmente ler, mas também ser possível ao leitor uma total compreensão diante de qualquer leitura realizada, vale ressaltar que quanto mais se desenvolve o hábito da leitura, mas fácil se torna resolver problemas tanto dentro da academia, como fora dela, a leitura abre portas para o mundo e para a imaginação, despertando e estimulando nosso senso crítico.

O ato da leitura representa um processo fundamental na vida acadêmica, que requer o uso frequente desse expediente, pois, a mesma “[..] contempla uma necessidade, que pode ser profissional, existencial ou a simples necessidade do prazer de ler” (CARAVANTES, 2006, p. 25).

Como já salientado não se deve entender aqui, que o hábito de ler se limita somente ao meio acadêmico, esse hábito que se torna constante entre estudantes e professores, deve ser imprescindível na vida de qualquer ser humano que esteja apto a descobrir e a buscar novos conhecimentos.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BAKHTIN, Mikhail V. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes 1992

CARDOSO, Bruna Puglisi de Assumpção. Práticas de linguagem oral e escrita na educação infantil. São Paulo: Editora Anzol, 2012.

CARAVANTES, Geraldo Ronchetti. Leitura dinâmica e aprendizagem. 2. ed. Porto Alegre: AGE, 2006.

CARVALHO, Lafaiete da Silva et al. A Leitura na sociedade do conhecimento Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 11, n. 1, p. 19-27, jan./jul. 2006. Disponível em: < http://revista.acbsc.org.br/index.php/racb/article/view/459/576&gt;. Acesso em: 27 jul. 2018

MENEZES, E. T.; SANTOS, T. H. Verbete analfabetismo funcional. Dicionário Interativo da Educação Brasileira – Educabrasil. São Paulo: Midiamix, 2001.  Disponível em: <http: http://www.educabrasil.com.br/analfabetismo-funcional/>. Acesso em: 27 jul. 2018.

DISCUTINDO COM O PET

Na quinta-feira (02/08/2018) ás 14h00 será realizado no Campus da UFMA, Bacabal, mais uma edição do “Debatendo com o PET”, na ocasião a discussão será direcionada a luz do artigo científico WEBQUEST COMO RECURSO PEDAGÓGICO PARA TRABALHAR DE FORMA INTERDISCIPLINAR NAS CIÊNCIAS AGRÁRIAS: Um estudo de caso de Licenciatura em Educação do Campo.

DISCUTINDO A PROBLEMÁTICA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS

O cuidado com o tratamento dos resíduos sólidos vem sendo alvo de discussões nas esferas nacionais e internacionais. Tal preocupação é justificada quando nos deparamos com as consequências relativas ao descarte indevido dos resíduos nas mais diversas formas, seja agrícola, domiciliar, comercial, industrial, de mineração, radioativo entre outros.  Diante de tamanha importância o grupo PET Ciências Naturais e o PET Conexões – Educação do Campo, ambos locados no Campos Bacabal da UFMA, desenvolveram atividade conjunta para recepcionar os alunos da Licenciatura em Educação do Campo (LEdoC) no dia 12/06/2018 em seu retorno para iniciar o 2º Tempo Universidade. O PET Ciências Naturais contribui com o desenvolvimento de três atividades. Inicialmente a petiana Ana Cristina Leu um texto, de autoria de sua autoria e do Tutor, saudando os Alunos da LEdoC (veja o texto na integra ao final).

No segundo momento os petianos Ataide Alexandre e Lucas Marck, apresentaram um seminário discutindo a temática dos 5R´s (Reciclar, Reutilizar, Reduzir, Recusar e Repensar) com contribuições do Tutor Prof. Dr Meubles Borges Junior, nos debates que se seguiram. Continuando as atividades desenvolvidas, tivemos ainda uma dinâmica sobre o descarte/separação dos resíduos sólidos urbanos (RSU) conduzida pelos petianos(as) Sávio Nascimento e Giovana de Souza, além da participação na petiana Francisca Amanda no planejamento da atividade; e uma oficina sobre a reutilização de garrafas PET na construção de estojos e porta treco conduzida pelas petianas Weslyane Everton e Eleilde Almeida. Para encerrar as atividades foi apresentado um vídeo sobre a gestão de resíduos na comunidade de Piracanga, no Sul da Bahia. O vídeo pode ser assistido no site: https://www.youtube.com/watch?v=FdFdHD_ArHU&t=953s.

As atividades além de promoverem importante contribuição nas discussões sobre o Gerenciamento dos Resíduos com os alunos das comunidades rurais do Estado do Maranhão, promoveu a integração dos dois PET´s (Ciências Naturais e Conexões Educação do Campo) que pela primeira vez trabalharam de forma integrada, contribuído para o desenvolvimento dos dois PET´s. Deixamos aqui nosso agradecimento ao Tutor do PET Conexões Educação do Campo prof. Dr Emerson Dalla Chieza pelo convite feito ao PET Ciências Naturais.

TEXTO EM HOMENAGEM AOS POVOS DO CAMPO:

A importância do campo

Ana Cristina Santos Souza e Meubles Borges Júnior

O Campo pode ser vida e pode ser morte. Vida quando respeitamos seus costume e tradições e fornecemos políticas públicas que lhe garantam educação e saúde de qualidade, políticas públicas que favoreçam tecnologias ambientalmente saudáveis e sustentáveis. Da morte não precisamos falar, pois tem sido sentida no descaso com as necessidades do campo.

O trabalhador com as mãos calejadas, acorda antes do sol nascer para plantar o arroz, o feijão, a batata que vai direto pra você. O sol ardente em seu rosto o faz lembrar todos os dias que ele(a) tem filhos pra sustentar e mais milhões de pessoas na cidade precisam do alimento que vem de lá.

O alimento que chega até a nossa mesa primeiro passa por seus processos no campo, campo esse que necessita de arado, água, equipamentos, que necessita de mim e de você, campo que grita por socorro, o campo precisa viver. Sem o campo não há cidade, não há pessoas, não há o que comer.

Porém, a importância do campo é mais que trazer alimento para a população, é mais do que regar, plantar e colher. Urbano e rural se complementam e ao mesmo tempo se separam. Assim, o campo pede aos homens que não destruam as suas raízes, não contaminem seu o solo e suas águas que lhe alimentam e matam sua sede todos os dias. O Campo pede aos homens que respeitem a extensão de suas terras, pois Campo somos todos nós pois do pó viemos e ao pó retornaremos.

Assim o PET Ciências Naturais homenageia os alunos das turmas 5 e 6 da Licenciatura em Educação do Campo e o PET Conexões/Educação do Campo reconhecendo a importância que representa a LEdoC para os povos do campo.

SEJAM BEM VINDOS

 

DESCARTE INADEQUADO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS

Comemora-se no mês de junho a semana mundial do meio ambiente, que tem por finalidade apoiar a participação da comunidade sensibilizando na preservação do patrimônio natural do nosso país, dando a importância aos cuidados com o meio ambiente para a melhoria da qualidade de vida. O meio ambiente pode ser considerado como qualquer espaço em que um ser vive e se desenvolve, oferecendo-lhes condições importantes para a seu desenvolvimento e sobrevivência. A vida se torna mais escassa em um ambiente com pouca reserva de água, solo de baixa fertilidade e atmosfera insalubre, por isso a importância de se preservar o meio em que vivemos para as futuras gerações. Apesar de existir uma inter-relação entre os seres vivos e com o meio ambiente, cabe ao homem atuar de forma consciente sobre essa relação. Entretanto, o homem tem sido responsável por grandes e rápidas transformações ao meio ambiente em que ele vive, principalmente a partir dos avanços tecnológicos proporcionados pela Revolução Industrial, permitindo buscar o consumo do que é prático e rápido, gerando uma quantidade cada vez maior de resíduos, e que na maioria das vezes são descartados de maneira inadequada.

Texto completo: Informativo Ano 3-1-2017

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

A SNCT tem o objetivo de aproximar a Ciência e Tecnologia da população, promovendo eventos que congregam centenas de instituições a fim de realizarem atividades de divulgação científica em todo o País. A ideia é utilizar uma linguagem acessível à população, por meios inovadores que estimulem a curiosidade e motivem a população a discutir as implicações sociais da Ciência, além de aprofundarem seus conhecimentos sobre o tema. O período oficial da 13ª SNCT vai de 17 a 23 de outubro de 2016. Tecnologias para alimentos e a segurança alimentar, tem como base a contribuição da pesquisa e do desenvolvimento tecnológico de alimentos, na promoção da segurança alimentar e no combate à desnutrição. Este tema está intrinsecamente ligado a todos nós, pois a alimentação, nada mais é, que uma atividade fundamental para o equilíbrio de nossas funções vitais. É importante dizer que muito já foi feito para a melhoria da alimentação e melhoria do estado nutricional dos brasileiros, porém, é válido ressaltar que muitas intervenções ainda precisam ser feitas, acerca da forma com que essas pessoas se alimentam, se esse alimento está realmente próprio para consumo e, acima de tudo, dar uma atenção maior a aquelas pessoas que possuem deficiências nutricionais de tudo, dar uma atenção maior a aquelas pessoas que possuem deficiências nutricionais.

Texto completo: Informativo Ano 2 – 3-2016

MINICURSO “FERRAMENTAS GOOGLE PARA O TRABALHO COLABORATIVO”

Em parceria com o PET CIÊNCIAS NATURAIS, BACABAL, a Profª Carolina Pereira  Aranha iniciou na tarde do dia 11 de maio de 2018, o minicurso “Ferramentas Google para o trabalho colaborativo” como forma de treinamento para os petianos do Campus Bacabal, tendo como objetivo facilitar/melhorar o fluxo de informações entre os membros bem como uma ferramenta facilitadora na construção de projetos a longa distância.

O FOLCLORE COMO MANIFESTAÇÃO DO SABER DO POVO

RESUMO

No final do século XVIII a cultura popular começou a despertar a atenção de intelectuais europeus. A Europa passava por transformações, e os intelectuais viram nas festas, poesias, danças, entre outros, uma forma cultural de preservação do espirito e da essência do povo. Na América, após o termo ter sido difundido, foi fundada a “American Folklore Society” (Sociedade Americana de Folclore), em 1888. A partir dessa época o estudo sobre o folclore passou a envolver os cantos, as crenças, os dialetos e etc., os usos e costumes, as narrativas, os contos e mitos, e outros.

Capturar

Texto de: Eliúde dos Santos Alves, Lucas Casemiro Soares Ferreira – Discentes do Curso de Licenciatura em Ciências Humanas com Habilitação em Sociologia; e Meubles Borges Júnior – Tutor do PET).

Texto completo: Informativo Ano 2 – 2-2016 – O Folclore e suas Expressões no Maranhão (1)